27 de jul de 2012

NO CASO DA TIM, DA OI E DA CLARO, O GOVERNO QUER FATURAR, MESMO COM PREJUÍZO EVIDENTE DO CONSUMIDOR.

Não gostei da atitude do governo, no caso da punição aplicada pela ANATEL às operadoras de celulares, que enfrentavam muitas reclamações de consumidores. Pelo que li, em várias páginas, o governo achou que quinze dias de castigo são suficientes, se as prestadoras prometessem que ficariam boazinhas. É claro que prometeram. O governo acreditou, como nós acreditamos nele. As concessionárias já haviam prometido quando concorreram às licitações, porque a concessão é um contrato em que o concessionário promete, sempre, comportar-se bem.
Não gostei, mas entendo.
Também Prometeu prometeu a Zeus uma bela refeição, oferecendo-lhe duas alternativas: iguarias raras e saborosas, dentro de um estômago de boi (uma bela refeição envolvida em um exterior repulsivo) ou ossos envoltos em uma camada de gordura reluzente (uma coisa que Zeus não conseguiria comer, dentro de um exterior atraente). Não cumpriu a promessa de bela refeição e, além disto, roubou o fogo do Olimpo, para dá-lo aos homens. Zeus não gostou bulhufas e mandou acorrentar Prometeu em um rochedo, onde um abutre (ou águia, ou corvo, que essa tal de mitologia mistura muito as marchas) comparecia, diariamente, para comer um pedaço do fígado do mortal. Fígado que se renovava diariamente, para ser comido novamente, no dia seguinte.
Millôr Fernandes objetou: será que perguntaram ao abutre se gostava de fígado?
Assim é: quem aplica  castigo costuma sofrer-lhe as conseqüências.
Assim no caso da ANATEL com as operadoras de celulares: não podem vender? Quem perde? O governo, que não arrecada impostos. Acho que arrecadação deve ser muito mais importante do que organização, do que o cumprimento de contratos de concessão, de respeito ao consumidor... Tanto é que as operadoras já estão anunciando uma grande venda de celulares, no próximo sábado, em São Paulo, onde será acrescentado um dígito aos números dos aparelhos.
De quebra, a tim está tendo o cuidado de prevenir-me, desde o dia 25, de que "Em função da inclusão do 9º dígito nos celulares do DDD 11 de SP, ao longo do dia 29/07 poderá ocorrer instabilidade em nosso atendimento, serviços e sistemas".
Zelosa, não é mesmo? O governo deve achar.
Além de preparar um baita faturamento, já arranja uma desculpa prévia para possíveis (ou esperadas) broncas no sistema, porque o acréscimo de um dígito já representa, em si, excessivo número de linhas.
Mas o governo não quer ficar que nem o abutre, que compartilhou  castigo aplicado em Prometeu: se mantém a proibição da venda de novas linhas, deixa de arrecadar muito, compartilhando a queda de faturamento das operadoras.

Imagem de Prometeu: Olympians.BR
http://olympiansbr.blogspot.com.br/2012/02/as-torturas-de-prometeu_24.html